Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Decisão que autorizou professora de Gaspar a trabalhar sem se vacinar é derrubada pela Justiça

Decisão que autorizou professora de Gaspar a trabalhar sem se vacinar é derrubada pela Justiça
Imagem Ilustrativa

A professora ainda pode recorrer da decisão.

Foi suspenso na noite de sexta-feira (24), a decisão liminar que permitia uma professora de Gaspar, no Vale do Itajaí, a trabalhar sem tomar a vacina contra a Covid-19. Um decreto do município tornou a comprovação da vacinação obrigatória para todos os funcionários da área da educação, e quem se recusar, sem justificativa, pode sofrer sanções.

A desembargadora Denise de Souza Luiz Francoski, que assina a peça, destacou que o perigo em não tomar o imunizante é evidente, já que há o risco de infecção e transmissão por aqueles que não se vacinaram. O cenário de Santa Catarina em relação a nova variante (Delta) ressalta a mobilização nacional pela vacinação em massa.

Continua depois da publicidade

De acordo com Denise, a petição inicial preserva o direito individual à liberdade em detrimento da proteção coletiva ao direito da vida, o que segundo a desembargadora, não pode ser admitido. A professora ainda pode recorrer da decisão.

Anteriormente, a juíza substituta Cibelle Mendes Beltrame, da 2º Vara Cível da Comarca de Gaspar, considerou que a professora apresentou justa causa para se recusar a receber a vacina, já que “apresentou um exame que comprova imunidade contra o coronavírus”.

Porém, especialistas da Saúde afirmam que, mesmo quem já pegou a doença e desenvolveu anticorpos precisa se vacinar, pois ainda não há certeza de quanto tempo dura a imunidade decorrente do contágio. As vacinas são comprovadamente eficazes contra o vírus, e ajuda a evitar o desenvolvimento de casos graves da doença.

>> LEIA MAIS: Policiais são desacatados após atender ocorrência de perturbação do sossego alheio em Ituporanga

A magistrada ainda questionou a eficiência das vacinas e disse que “ainda estão em fase de estudos”. Todos os imunizantes em uso no país foram testados e aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Com informações de Uol

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento