Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

ALESC volta a debater reajuste salarial para professores e policiais

ALESC volta a debater reajuste salarial para professores e policiais
Foto: ALESC

Comissão Mista aprovou a convocação dos aprovados no concurso de 2017 o aumento do vale-alimentação de R$ 12 para R$ 25 por dia trabalhado

Mais mais uma vez o reajuste salarial para professores e policiais, voltaram ao debate na sessão de terça-feira, 9, da Assembleia Legislativa.

Luciane Carminatti (PT), emocionada após anunciar que fará uma cirurgia no próximo dia 15, pediu aos colegas que comparem a proposta do governo para os professores com a proposta construída pela Comissão Mista do Plano de Carreira do Magistério.

Continua depois da publicidade

Os deputados argumentaram sobre os aumentos de salários propostos e dos benefícios que julgam justos para as profissões. 

Carminatti lembrou que a Comissão Mista aprovou a convocação dos aprovados no concurso de 2017 o aumento do vale-alimentação de R$ 12 para R$ 25 por dia trabalhado; a criação de uma gratificação pela dedicação exclusiva; a contratação de segundo professor e do orientador de laboratório, entre outros.

Sargento Lima (PL) apoiou a colega, comparou o salário de um professor doutor com o de um cadete da Polícia Militar de Santa Catarina e defendeu um aumento linear para a PMSC.

>>LEIA MAIS: Museu de Timbó SC promove nova edição do Café Musical

“Um professor com doutorado, já quase no final de carreira, receberá R$ 8 mil, vai ganhar a metade de um aluno oficial, esse é o pacote que veio da medida vertical apresentada”, discursou Lima, que criticou a decisão de não votar em plenário emenda ao projeto do governo estabelecendo o aumento linear para os policiais militares.

Jessé Lopes (PSL) assegurou que o aumento linear beneficiará cerca de 23 mil policiais militares e lamentou a decisão de não votar em plenário sua sugestão.

“Uma sacanagem não deixar sequer votar no plenário, tudo para não constranger os deputados que votarão contra, deixando-os em situação desconfortável com quem está lá rua lutando por seus direitos”, avaliou Jessé, que prometeu “lutar até o último dia”.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento