Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Fapesc e CBMSC buscam aprimorar treinamento de resgate

Fapesc e CBMSC buscam aprimorar treinamento de resgate

O objetivo é apoiar uma pesquisa aplicada em Ciência, Tecnologia e Inovação.

A cada 20 minutos, um acidente de trânsito é atendido no território de Santa Catarina. Para aperfeiçoar o treinamento dos profissionais responsáveis pelos resgates, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) vão financiar uma pesquisa aplicada para produzir protótipos de veículos de passeio.

O objetivo da chamada pública é apoiar uma pesquisa aplicada em Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) que vise ao desenvolvimento, à construção e à validação de protótipos modulares de veículos de passeio, com juntas móveis, para treinamentos de resgate do CBMSC. Com isso, contribuirá para o desenvolvimento do ecossistema de CTI e a melhoria da qualidade de vida dos catarinenses. O valor do edital é de R$ 293 mil, e as inscrições poderão ser feitas até 18 de outubro na Plataforma da Fapesc.

Continua depois da publicidade

Os projetos poderão contemplar ainda bolsas para profissional de nível superior (R$ 2,5 mil) e de nível médio matriculado em curso superior (R$ 1,5 mil), com duração de até 18 meses – estes custos devem estar dentro do valor total da proposta.

O edital faz parte do programa #[email protected]+pesquisa&inovação. “A Fapesc tem buscado desafios nas diversas pastas do Governo do Estado de temas que são extremamente relevantes para a sociedade catarinense e que possam ser trabalhados a partir do ecossistema de CTI dos nossos pesquisadores e empreendedores, para que possam apresentar soluções, alternativas e inovação efetiva”, frisou o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

Continua depois da publicidade

Misturebas - Anúncio

É neste contexto que está inserido o edital com o Corpo de Bombeiros. “A Fapesc desenhou com a equipe técnica do Corpo de Bombeiros uma chamada pública que pudesse desafiar os pesquisadores. Nossa expectativa é que possamos, através da metodologia e, realmente, desse tipo de desenvolvimento, ter um objeto que possa ser utilizado pelo Corpo de Bombeiros e que, além de diminuição de custo e sustentabilidade, seja altamente utilizável para os treinamentos dos bombeiros.”

Desafio e inovação

No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, a cada 16 minutos ocorre o registro de um óbito nas rodovias, totalizando cerca de 40 mil mortes por ano. Estes números colocam o país na 5ª posição mundial de mortes no trânsito. “Melhorar a resposta ao enfrentamento dos sinistros de trânsito tem sido o grande desafio do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, ao longo das últimas décadas”, enfatizou o coronel BM Hilton de Souza Zeferino, Chefe do Estado-Maior Geral do CBMSC e presidente da Coordenadoria de Resgate Veicular da instituição.

Fapesc e CBMSC buscam aprimorar treinamento de resgate
Foto: Arquivo/SCPAR

De acordo com Zeferino, parcerias como a que está ocorrendo entre a Fapesc e o CBMSC para o desenvolvimento de pesquisa visando à criação de um veículo modular, com juntas móveis, evidencia o espírito inovador e criativo de Santa Catarina. “Uma das grandes dificuldades dos bombeiros militares na realização de treinamentos e capacitações na área de resgate veicular estão relacionadas ao insumo principal da atividade, que são os veículos, em quantidade suficiente, para o aprimoramento técnico-operacional”, explicou.

–> LEIA TAMBÉM: Jovem turca entra para o Livro dos Recordes como a mulher mais alta do mundo

O desenvolvimento de um modelo (protótipo) veicular que possa ser desmontável e que possibilita substituir as peças que serão cortadas, permite diversas melhorias, segundo o chefe do Estado-Maior. “Mais mobilidade para o transporte e montagem deste protótipo em qualquer lugar onde o treinamento/formação irá ocorrer; maior aproveitamento das estruturas utilizadas, pois as peças cortadas poderão ser recicladas e as estruturas principais do veículo ficarão intactas (hoje os veículos cortados não podem ser mais aproveitados); incentiva o desenvolvimento de pesquisa e inovação para a resolução de problemas de ordem logística e ambiental existentes”.

“Ao incentivar novas práticas, por meio deste edital de pesquisa e inovação, a Fapesc irá potencializar ainda mais o CBMSC para alcançar a excelência no atendimento de vítimas de sinistros de trânsito, o que representa mais qualidade de vida aos catarinenses e aos visitantes que trafegam, diariamente, em nossas rodovias”, finalizou Zeferino.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento