Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Existência de lago em Marte é confirmada através de imagens registradas pelo robô Perseverance

Existência de lago em Marte é confirmada através de imagens registradas pelo robô Perseverance
Crédito: Nasa/JPL-Caltech

As fotografias ajudaram os cientistas da Terra a aprofundar teorias sobre o planeta vermelho ter abrigado vida no passado.

Em fevereiro deste ano, o robô Perseverance chegou em Marte e tem ajudado os cientistas da Terra a aprofundar suas teorias sobre o planeta vermelho. Imagens feitas pelo robô foram utilizadas para confirmar a existência de um lago, conforme estudo publicado no dia 7 de outubro na revista Science.

O robô explorou a Cratera Jezero, que atraiu os olhares dos cientistas da Agência Espacial Americana (Nasa) e outros envolvidos na missão, já que há a possibilidade de o planeta ter abrigado vida no passado. As imagens registradas pelo Perseverance mostram que o lago que existiu na cratera também era alimentado por um rio.

Continua depois da publicidade

De acordo com o estudo realizado, a existência do lago remonta há bilhões de anos, época em que a atmosfera de marte possibilitava o fluxo de água pela superfície do planeta vermelho. Ao longo do tempo, o lago teve grandes variações em seu volume de água, porém, ainda não se sabe se isso foi causado por enchentes ou mudanças climáticas.

As imagens registradas pelo robô Perseverance confirmaram a existência de água no planeta, mas também forneceu informações que devem ajudar os cientistas a confirmarem se já existiu vida em Marte, mesmo que microscópica.

Imagem: NASA/JPL-Caltech/University of Arizona/USGS

Através da supercâmera instalada no robô, foi possível identificar lugares com um potencial maior para a busca de pedaços de rochas e sedimentos que possam conter os componentes orgânicos e outras evidências de vida no planeta.

Essa busca por evidências que comprovem vida em Marte faz parte da missão primária do Perseverance, enviado para Marte em 2020. O robô coletará materiais rochosos que serão encaminhados de volta para a Terra, onde serão analisados pelos cientistas.

>> LEIA MAIS: Homem é preso com mais de 3 kg de cocaína na BR 101 em Itajaí

O artigo publicado é o primeiro produzido com os dados obtidos pelo Perseverance. O robô se dedicará agora à exploração dos restos de um corpo rochoso formado por sedimentos, conhecido como “delta”, do rio que passava pela cratera. Segundo cientistas da missão, a base desse delta é considerada um ponto com grande potencial para extração de rochas que podem conter matéria orgânica.

Com informações da CNN

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento