Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Talibãs expõem corpos de prováveis sequestradores em guindastes

Talibãs expõem corpos de prováveis sequestradores em guindastes
Foto: Reprodução/Redes Sociais

As fotografias foram divulgadas através das redes sociais mostraram corpos ensanguentados na caçamba de uma caminhonete

Quatro pessoas suspeitas de serem sequestradores foram pendurados em guindastes depois de morrerem em troca de tiros no último sábado (25) em Herat. O vice-governador disse que a exibição ocorre para que sirva de aviso de que sequestro não será tolerado.

Talibãs
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O vice-governador da província de Herat, Mawlawi Shir Ahmad Muhajir, afirmou que os cadáveres foram exibidos em diversas praças públicas no mesmo dia em que foram assassinados

Continua depois da publicidade

Em um vídeo foi mostrado um homem suspenso em uma rotatória importante de Herat, com um cartaz dizendo:

“Os sequestradores serão castigados desta maneira.”

>> LEIA MAIS: Santa Catarina: Decreto prevê retomada gradual de shows e eventos a partir de outubro

A exibição em diversas praças da cidade é o maior castigo público visto desde que os talibãs chegaram ao poder no mês passado, e é um sinal de que os islamistas radicais adotarão medidas temerosas, em concordância com as ações de seu governo anterior, entre 1996 e 2001.

Muhajir detalhou que as forças de segurança foram informadas de que um empresário e seu filho tinham sido sequestrados na cidade na manhã do último sábado (25).

A polícia bloqueou as estradas que ficam em volta da cidade e os talibãs deteram os homens em um posto de controle, onde “aconteceu um tiroteio”, relatou.

“Como resultado de alguns minutos de enfrentamento, um de nossos mujahidins ficou ferido e os quatro sequestradores morreram”, acrescentou Muhajir em uma declaração gravada enviada à AFP.

“Somos o Emirado Islâmico. Ninguém deveria prejudicar nossa nação. Ninguém deveria sequestrar”, frisou o dirigente talibã no vídeo.

Muhajir garantiu que, antes do incidente de ontem, outros sequestros aconteceram na cidade, e que os talibãs tinham resgatado um menino. Um sequestrador morreu e outros três foram presos, assinalou, mas também comentou que os talibãs “fracassaram e os sequestradores conseguiram ganhar dinheiro” em outro caso.

“Isso nos entristece muito porque, enquanto estamos em Herat, nossa gente está sendo sequestrada”, afirmou Muhajir.

“Para que seja uma lição para outros sequestradores de não sequestrar nem acossar ninguém, penduramos eles nas praças da cidade e deixamos claro para todos que quem roubar, sequestrar ou fizer qualquer ação contra nosso povo será castigado”, concluiu.

 

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento