Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Crime de tortura resultou na morte de criança, em Indaial

Crime de tortura resultou na morte de criança, em Indaial

Se condenado, o padrasto deverá pegar até 21 anos de prisão e a mãe, uma pena máxima de 05 anos de detenção

O pequeno João Victor Tiburcio da Silva de apenas 04 anos, morreu como resultado de sofrer tortura por parte do padastro, sendo essa a conclusão do inquérito policial presidido pelo delegado Flávio Henrique Silveira, da cidade de Indaial.

A mãe de 25 anos, foi denunciada pelo Ministério Público pelo crime de omissão, pois ela sabia que o companheiro de 25 anos torturava a criança.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

“Ela não participou das torturas, mas poderia ter evitado, ele foi indicado pelo crime de tortura com resultado morte”, diz o delegado.

O processo já está no judiciário, sendo que a mãe vai responder em liberdade e o padastro já está preso desde o dia 09 de abril, um dia depois da morte da criança.

No dia do fato, em 08 de abril, na Rua Viçosa no bairro Benedito, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Indaial e a equipe do SAMU atenderam a ocorrência na casa. A criança estava desfalecida com suspeita de traumatismo cranioencefálico e, imediatamente, foram realizados todos os procedimentos e removeram a criança ao hospital Beatriz Ramos.

Ao perceber as condições clínicas do paciente, a direção do hospital acionou a Polícia Militar e Conselho Tutelar, enquanto isso a criança era transferida pela Unidade Avançada do SAMU ao hospital Santo Antônio.  Durante o percurso, a criança teve uma parada cardiorrespiratória, que foi revertida e deu entrada para intervenção cirúrgica no hospital Santo Antônio, não resistindo e vindo à óbito. O médico também acionou a PM de Blumenau por suspeita de maus tratos.

Mãe e padastro deram depoimento a Polícia Civil ainda em Blumenau e, no dia seguinte, ocorreu a prisão do elemento, que estaria tentando deixar o estado.

Segundo Flávio Henrique Silveira, se condenado, o padrasto deverá pegar até 21 anos de prisão e a mãe a uma pena máxima de 05 anos de detenção.

 

Fonte: Vale Itajaí Notícias/Judson Lima
Compartilhe nas suas redes sociais


Redação Misturebas

Seja o repórter e nos envie fotos e dados!
http://bit.ly/FalecomPORTALMISTUREBAS

Siga nosso instagram
✅ Instagram: instagram.com/portalmisturebas

Participe do nosso grupo no WhatsApp
✅ WhatsApp: http://abre.ai/grupomisturebas
Portal Misturebas – A informação ao seu alcance | 13 anos®


Sugestão de pauta


Mais notícias
Atendimento