Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Turismo Pós-Pandemia: quais são as previsões para o setor?

Turismo Pós-Pandemia: quais são as previsões para o setor?
Foto: Divulgação

O turismo foi o setor mais afetado pela Covid-19.

Uma coisa é certa, a pandemia mudou o mundo inteiro, e no meio de tantas mudanças o turismo também precisou se reinventar. De antemão, o turismo foi o setor mais afetado pela Covid-19, e claro, um dos primeiros a sentir os impactos negativos causados.

Isso pelos cancelamentos e adiamentos de viagens  por conta das fronteiras fechadas. Preparamos esse artigo para que você saiba, as previsões do setor de turismo, com o fim da pandemia. 

Continua depois da publicidade

Veja também: Timbó realiza audiência pública para apresentação do Plano Municipal de Turismo.

Vamos ao que interessa!

Qual foi o impacto da pandemia no turismo?

Em dezembro de 2020, a Organização Mundial do Turismo (OMT) realizou uma divulgação alarmante. Onde foi informado que janeiro e outubro de 2020, o setor perdeu aproximadamente 900 milhões de turistas internacionais. Quando traduzido em valores, o impacto chega a uma perda de US$ 935 bilhões apenas em receita.

O Ministério do Turismo, lançou uma revista para mostrar esses impactos. Foi possível observar uma redução de 59% no faturamento do turismo do Brasil e ainda 58% na economia.

As publicações informaram ainda que o mercado de trabalho no setor turístico teve uma redução de 15% em relação ao número de colaboradores. Além disso, gastos com viagens domésticas, caíram 45%, e os viajantes internacionais impressionantes 69,4%

Previsões do turismo pós-pandemia

O turismo espera um verão ainda mais quente, com as férias e quase toda população adulta vacinada 100%, muitas pessoas irão voltar a viajar.

A previsão fica por conta de uma recuperação, concentrada em destinos nacionais e em sua maioria, de curtas distâncias, beneficiando além das agências de turismo, as locadoras de veículos. Viagens de negócios e eventos  já estão acontecendo.

Porém, ainda existe a dúvida de quando essa indústria vai voltar a ser como antes da pandemia. Esse receio ocorre, pois eventos e reuniões online caíram no gosto de muitos.

Por último e não menos importante, temos o turismo internacional, esse segmento só irá voltar a normalidade de acordo com os protocolos sanitários de cada país.

A grosso modo, segundo a FGV (Fundação Getúlio Vargas), estima que o turismo doméstico levará no mínimo 12 meses para se recuperar, enquanto o internacional de pelo menos 24 meses para voltar a ser como em 2019.

Protocolos de Segurança

Mesmo com a normalidade dando as caras, os turistas devem seguir protocolos de segurança para poderem viajar de forma tranquila. O Ministério do Turismo lançou uma sinalização para os prestadores de serviços turísticos que adotarem as práticas de biossegurança contra a covid-19.

Os segmentos com o maior número de adesão ao selo até o momento ficam por conta das agências de turismo (8.563) e hospedagem (6,260). Os estados ficam por conta de São Paulo (5.656), Rio de Janeiro (3.876) e Minas Gerais (2.342).

Entretanto, bares, restaurantes e hotéis com buffet, precisam que os equipamentos possuam barreiras protetoras para prevenir contaminação dos alimentos além da disponibilização de álcool e luvas onde os pratos e talheres são colocados.

As locadoras de veículos precisam realizar a higienização dos automóveis com álcool 70% em toda superfície que tenha contato direto com os passageiros.

Destinos procurados pelos turistas

A lista dos destinos nacionais mais procurados fica por conta de Fortaleza, Gramado, Porto de Galinhas, Rio de Janeiro, Curitiba, Arraial do Cabo, Natal, Campos do Jordão, Belo Horizonte e Angra dos Reis.

No estado de São Paulo o ponto turístico mais procurado é o Thermas dos Laranjais, localizado em Olímpia, é um ambiente seguro e ideal para reunir toda família. 

As viagens internacionais não ficam de fora. Lisboa, Orlando, Paris, Buenos Aires, Londres e Roma, estão entre os destinos mais procurados por quem deseja ir passear em outro país.

Guias de turismo: como a profissão reagirá

Atualmente cerca de 24,3 mil prestadores de serviço estão registrados no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur).

Com a pandemia, a escolha para esse profissional se reinventar foi apostar em tours virtuais, suprindo a necessidade das pessoas conhecerem outros destinos. Vale destacar que o turismo virtual foi a alternativa encontrada para manter a relação de viajante com o destino desejado.

Porém, com a reabertura de fronteiras, o setor está esperançoso. É confiante de que terão uma retomada completa do setor, para que todos voltem a praticar suas atividades como antes.

Se você tem planos de viajar nos próximos meses, é hora de começar a escolher o destino, preparar a carteira de vacinação e ir curtir tudo o que o turismo tem para lhe oferecer.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento