Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Mulher argentina curada do HIV é chamada de “Esperanza” por médicos no combate à Aids

Mulher argentina curada do HIV é chamada de “Esperanza” por médicos no combate à Aids
Imagem Ilustrativa

O ex-namorado da paciente morreu de Aids, mas ela não possuía o vírus causador da doença, diz especialistas.

Chamada pelos médicos de “Esperanza”, mulher argentina curada do vírus HIV representa um avanço nas pesquisas pela cura da Aids, e pesquisadores ao redor do mundo se animam com a descoberta.

O grupo responsável pela pesquisa analisou bilhões de células e tecidos da paciente, e concluíram que, há oito anos a paciente estava em remissão. Tal descoberta gera esperança e expectativas para as 38 milhões de pacientes que vivem com o diagnóstico do vírus.

Continua depois da publicidade

A descoberta foi anunciada por um grupo de médicos de Harvard, realizado em um encontro internacional com especialistas em HIV, que ocorreu em março deste ano. Eles revelaram que a paciente, que teve o ex-namorado morto em decorrência da Aids, não possuía o vírus que causa a doença. Essas descobertas foram confirmadas recentemente pela revista científica Annals of Internal Medicine.

Existe outro caso semelhante de cura parecido com o da paciente argentina. A norte-americana Loreen Willenbeg, de 67 anos, apresentou remissão no ano passado. Há outros dois casos considerados como cura, sendo de pacientes que tiveram câncer e receberam transplante de medula óssea com doadores diagnosticados com HIV, e como consequência, eliminaram o vírus.

>> LEIA MAIS: Vacina contra o Alzheimer passa a ser testada em humanos

A médica Xu Yu, integrante do Ragon Institute, que reúne pesquisadores do Massachusetts General Hospital, do MIT e da Universidade Harvard, nos EUA, comenta sobre o encontro do segundo paciente infectado com HIV não tratado que não tem genomas de HIV intactos.

“Essas descobertas, especialmente com a identificação de um segundo caso, indicam que pode haver um caminho acionável para uma cura esterilizante para pessoas que não são capazes de fazer isso por conta própria”.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento