Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Após ser humilhado por abrir banca de lanches modesta, catador recebe ajuda para alavancar o negócio

Após ser humilhado por abrir banca de lanches modesta, catador recebe ajuda para alavancar o negócio
Foto: Fotos: reprodução / redes sociais e TV Globo

O jovem perdeu o emprego de mecânico durante a pandemia e se arriscou em abrir seu próprio negócio. Ele foi humilhado ao fazer um post sobre sua nova banca, e descobriu que as redes sociais podem ser cruéis.

Um jovem de 23 anos, viveu uma reviravolta em apenas três dias após ser humilhado por abrir um negócio novo e modesto, no Rio de Janeiro. Na semana passada, Odorico Luiz Rocha encontrou no lixo de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, uma chapa de lanches, e resolveu se arriscar em começar um negócio próprio.

Conhecido na vizinhança como “Dorico”, o jovem levou a chapa para casa e testou. Como ainda funcionava, a mulher dele, Hellen, incentivou o marido a trabalhar com a produção de lanches, improvisando uma barraquinha na porta de casa, no Bairro Valverde. O casal possui três filhos e aguarda a chegada do quarto.

Continua depois da publicidade

Dorico trabalhava como mecânico, mas perdeu o emprego na pandemia da Covid-19. Ele arriscou começar o negócio para ver no que dava e, após fazer um post na internet divulgando seu novo trabalho, descobriu que os comentários nas redes sociais podem ser cruéis.

A humilhação que Dorico sofreu na internet – Foto: reprodução / redes sociais

Internautas comentaram coisas como: “Só pode estar de sacanagem! Coé, Dorico!”, “Você nunca vai vender nada!”, “Vai ser hambúrguer com ratazana!”. Como resultado, nos primeiros dois dias, ele vendeu apenas dois lanches.

Contudo, ainda há pessoas que incentivam e apoiam o próximo. E no caso de Dorico, o dono de uma pizzaria da região, Carlos Alberto Soares, viu toda a humilhação do jovem empreendedor e resolveu ajudá-lo.

 “Ninguém merece passar por uma humilhação dessa”, disse Carlos Alberto Soares.

Carlos e o amigo Gabriel Borges, pizzaiolo, criaram uma vaquinha para o jovem, e arrecadaram R$ 3 mil em questão de horas. Com o valor recebido, Dorico deu uma repaginada no negócio e reinaugurou o ponto três dias depois, com uma lona e uma chapa profissional, além de equipamentos e aventais. Com o dinheiro que sobrou, ele ainda deu um tapa no visual e conseguiu comprar fraldas para os filhos.

A nova barraca de lanches do Dorico – Foto: reprodução / TV Globo

 

Com informações de Só Notícia Boa

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento