Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

MPSC pretende suspender liberação de professora para trabalhar sem vacina contra a Covid-19

MPSC pretende suspender liberação de professora para trabalhar sem vacina contra a Covid-19
Imagem Ilustrativa

O recurso foi apresentado na quarta-feira, pedindo que a medida judicial seja suspensa.

Na quarta-feira (22), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) recorreu a decisão da Justiça que autorizou uma professora da rede pública de ensino de Gaspar a continuar trabalhando sem se vacinar contra a Covid-19.

Na documentação apresentada pelo MPSC, há o pedido para que a medida judicial seja suspensa. Para o órgão, a decisão benéfica a professora substitui a determinação da Anvisa, que é a responsável por avaliar a eficácia e segurança das vacinas. O Ministério Público ainda afirma que a liminar vai contra o que foi determinado em âmbito federal pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Continua depois da publicidade

>> LEIA MAIS: Atletas da FME Indaial conquistam 3º lugar na Copa Brasil

A Promotoria de Justiça afirma no recurso que a recusa à vacinação não é uma escolha de risco individual, mas que coloca em perigo a saúde de dezenas de estudantes. De acordo com o órgão, essa medida apresenta um risco à educação de forma geral, uma vez que impacta no processo de retomada das atividades pedagógicas presenciais em todo o território de Santa Catarina.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento