Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Parque da Serra do Tabuleiro reabre para visitação

Parque da Serra do Tabuleiro reabre para visitação
Centro de Visitantes. | Foto: Morgana Eltz/Parque Estadual da Serra do Tabuleiro.

O Parque tem sua sede em Palhoça, na Baixada do Maciambu.

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) comunica que a maior Unidade de Conservação Estadual, o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro volta a receber o público a partir desta quarta-feira, 09 de junho. O atendimento segue todas as medidas de prevenção ao coronavírus.

O Centro de Visitantes do Parque funciona de quarta a domingo, das 09h às 17h. A visita deve ser agendada pelo email [email protected] Antes do acesso ao local será realizada aferição da temperatura dos visitantes. Além disso, durante a permanência no interior da Unidade, seja no Centro de Visitantes ou nas trilhas, é obrigatório o uso de máscara.

Continua depois da publicidade

Devido ao nível elevado de dificuldade da Trilha do Cambirela, uma das mais procuradas, e ao alto risco de acidentes da Trilha da Cachoeira do Rio Vermelho, o IMA recomenda que os interessados façam estes percursos com condutores especializados.

A reabertura para visitação das Unidades de Conservação Estaduais administradas pelo IMA segue a Matriz de Risco Potencial divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Com a melhora do índice na Grande Florianópolis foi possível o retorno da visitação ao Parque da Serra do Tabuleiro. A normalidade do atendimento nas demais Unidades de Conservação depende da situação em cada região e das normativas estabelecidas pelo Governo do Estado de Santa Catarina.

O Parque

Maior unidade de conservação de proteção integral do Estado, o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro tem sua sede em Palhoça, na Baixada do Maciambu, e ocupa cerca de 1% do território catarinense. Abrange áreas dos municípios de Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Imaruí, Paulo Lopes e Garopaba. Fazem parte do Parque as ilhas do Siriú, dos Cardos, do Largo, do Andrade e do Coral, e os arquipélagos das Três Irmãs e Moleques do Sul.

LEIA TAMBÉM: Reunião sobre revisão do Plano Diretor ocorre em Ascurra

O nome da Unidade de Conservação é emprestado de uma das serras da área do Parque que possui um cume de formato tabular, bastante visível da região de Florianópolis: a Serra do Tabuleiro.

Localizado em uma região estratégica, única e muito especial da Mata Atlântica, o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro possui uma ampla diversidade de habitats. Cinco das seis grandes formações vegetais do bioma Mata Atlântica encontradas no Estado estão representadas no Parque. Por essa razão, ele abriga uma biodiversidade ainda maior do que seus 84.130 hectares poderiam sugerir.

LEIA TAMBÉM: Governador visita municípios de Canelinha e Brusque

Essencial para a proteção desses ecossistemas e toda sua biodiversidade, o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro também é de extrema importância por outros motivos. Protegidas pela exuberante vegetação da unidade estão as nascentes de rios como o da Vargem do Braço, Cubatão e D’Una. Esses rios fornecem água para grande parte dos domicílios da Grande Florianópolis e do litoral sul do Estado. O Parque atua ainda, devido a suas características de solo, relevo e vegetação, como um importante regulador climático para essas regiões.

Parque da Serra do Tabuleiro
Cachoeira do Rio Vermelho. | Foto: Adrio Peixoto Centeno/IMA.
Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento