Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Loja de Blumenau já sente maior procura de interessados em armas

Loja de Blumenau já sente maior procura de interessados em armas

Menos de quatro horas depois de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinar em Brasília o decreto que flexibiliza regras para a posse de armas, o vigilante Cleiton* bateu à porta de uma loja de artigos de caça e pesca no Centro de Blumenau. Ele já desejava de comprar uma pistola por causa dos riscos e eventuais ameaças provocadas por causa da profissão. Nesta terça-feira, quando soube pela televisão da assinatura do decreto que busca deixar mais fácil a aquisição de armas para cidadãos comuns, decidiu ir até a loja para pesquisar valores e saber o que era preciso para conseguir a compra e o registro da arma.

O vigilante saiu do atendimento de pouco mais de 10 minutos com uma lista de documentos que eram necessários pela legislação antiga, mas o estabelecimento já informou as alterações do decreto desta terça, 15 de janeiro, como a maior facilidade para comprovar a efetiva necessidade.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

Arma para mim é ferramenta de trabalho. Tenho treinamento a cada dois anos, vários cursos. Com uma arma eu estou muito mais garantido. (Vai dar) o direito de dar uma resposta a um vagabundo – defendeu.

Ele é um dos clientes que frequentam a loja em uma pequena sala no subsolo de um ponto tradicional do ramo na cidade. O proprietário James Mischur diz não saber dimensionar o quanto, mas admite que o movimento aumentou desde outubro, quando Bolsonaro venceu a eleição presidencial. No local também funciona um clube de tiro, que ganhou aproximadamente 15 integrantes desde o final do ano passado.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

Quando saiu o resultado da eleição, no dia 28 de outubro, o meu celular já começou a tocar. Eu falei que tinha que esperar o cara assumir. No dia 1º de janeiro (dia da posse), voltaram a me procurar. Quem está interessado estava aguardando essa mudança para dar entrada na compra e no registro – explica.

O empresário vê com otimismo a mudança, não só porque o movimento na loja deve aumentar, mas porque, segundo ele, o decreto pode mudar uma impressão existente de que “todo mundo que trabalha com arma é bandido”.

Fatores como a relação com clubes de caça e tiro criam uma relação próxima de Blumenau com armas. Mas o decreto desta terça-feira atém-se apenas a mudanças em armas para o cidadão comum, reguladas pela Polícia Federal, e não ao tiro esportivo, cujas carabinas e pistolas são controladas pelo Exército. Por isso, o diretor de Tiro da Associação de Clubes de Caça e Tiro de Blumenau, Antônio de Andrade, acredita que a alteração desta terça-feira não terá reflexos para os frequentadores e praticantes de tiro – nem mesmo indiretos, como um possível aumento de interessados.

Quanto custa e o que é preciso para ter arma

Para ter uma arma é preciso apresentar documentos como identidade, carteira de trabalho, comprovante de residência e foto 3×4. A compra ainda exige uma avaliação psicológica e a comprovação de capacidade técnica com uso de arma de fogo, que envolve curso com instrutor de tiro. Há ainda a necessidade de outras declarações como de efetiva necessidade – que foi um dos alvos da mudança do decreto – um formulário e certidões negativas que confirmem que não há antecedentes na Justiça estadual, eleitoral, federal e militar. Em geral, as lojas costumam auxiliar os compradores no registro das armas junto à Polícia Federal. A arma só pode ser adquirida e retirada depois de ser registrada.

O quanto tudo isso custa? A avaliação psicológica é estimada em R$ 200 e o curso com instrutor de tiro costuma ter valor médio de R$ 250 na cidade. Há ainda uma guia de R$ 88 de impostos para a União para o registro. Os preços das armas em si podem variar, mas no estabelecimento de Blumenau consultado nesta terça o revólver custava a partir de R$ 3,2 mil e a pistola partia de R$ 4,5 mil.

 

Fonte: nsc/Por Jean Laurindo | Foto: Jean Laurindo
Compartilhe nas suas redes sociais


Redação Misturebas

Seja o repórter e nos envie fotos e dados!
WhatsApp Chat: http://abre.ai/grupomisturebas
Instagram: instagram.com/portalmisturebas
Telegram: https://t.me/misturebas

Portal Misturebas – A informação ao seu alcance | 13 anos ®️

publicidade

AGWP

Sugestão de pauta


Mais notícias
Atendimento