Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Programa Juro Zero completa 10 anos

Programa Juro Zero completa 10 anos
Foto: Prefeitura de Santa Catarina

Em relação aos números, a região Oeste é a que mais possui recursos captados, somando quase R$ 11 milhões de janeiro a setembro de 2021.

Fomentar o empreendedorismo, estimular a formalização e promover o desenvolvimento da economia catarinense. Esses são os objetivos do programa Juro Zero em Santa Catarina que este mês completa 10 anos no apoio ao microempreendedor individual.

Das 1.077.712 empresas ativas no estado, quase 500 mil são MEIs, sendo que alguns já acionaram o Juro Zero. Geser Luciano de Souza começou o negócio como microempreendedor e hoje se tornou microempresário (ME).

Continua depois da publicidade

Quando estava no início, Geser, de Blumenau, fez duas operações com o programa. Ele começou atividades em 2011, desenvolvendo um molde de grampo fixador de telha, contra vendavais. Na época, ele trabalhava como funcionário, mas reuniu recursos e conseguiu patentear o produto.

>> LEIA MAIS: Suspeito de homicídio qualificado é preso em Ibirama

“Apesar de algumas dificuldades, em 2014 consegui abrir um CNPJ como MEI, as portas foram se abrindo e comecei a atender outras empresas, emitindo nota fiscal eletrônica e com o Juro Zero, a empresa foi expandindo”, conta.

Geser procurou uma instituição de microcrédito que sugeriu a ele fazer uma nova operação para injetar os recursos na empresa e realizar os projetos que estavam em mente. Então, o MEI começou a entrar na linha moveleira, fabricando também pezinhos para sofás e móveis. A empresa, em Blumenau, prosperou e, em 2020, o faturamento ultrapassou o limite de MEI, obrigando Geser mudar o porte da empresa para uma Microempresa (ME).

Segundo dados da Associação das Instituições de Microcrédito e Microfinanças da região Sul do Brasil (Amcred), no último ano, 49,12% dos contratos do Juro Zero são realizados por mulheres. Os outros 50,87% são homens. Paulo Henrique Jurgensen já foi MEI e também usou o Juro Zero em dois momentos do seu negócio.

Morador da região de Campo Alegre, Paulo começou a perceber a falta de hotéis e o potencial do local em que mora para o turismo com a construção de um autódromo. Primeiramente, decidiu alugar a chácara da mãe que é destinada para criação de animais e hortaliças para o consumo. Em 2019, virou MEI, montou uma casa rústica ao lado da chácara da família e começou a alugar.

Em 2020, com a pandemia, sofreu um pouco, mas teve uma outra ideia: expandir o seu negócio para um site de locação de imóveis para todos da região.

“Assim muitos moradores que estavam com dificuldades financeiras, poderiam alugar por meio do meu site, gerando renda não só para mim, mas para a vizinhança e obter uma renda extra”. O negócio cresceu justamente na pandemia e ele teve que mudar do MEI para uma empresa limitada.

Atualmente, além dos imóveis de locação de final de semana, ele tem ainda imóveis de locação semestral para pessoas que querem ter um lar rural aos finais de semana. Utilizou do Juro Zero para reformas nos imóveis, troca de móveis e até uma piscina. “Sem sombra de dúvidas o Programa Juro Zero, em 2019, foi o meu pontapé inicial para regularização, e expansão”, conta.

Quase R$ 400 milhões em créditos

Desde que foi implantado, em 2011, o Juro Zero concedeu R$ 399.272.775,00 em 125.287 operações, movimentando a economia catarinense em mais de R$ 447 milhões.

O programa é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) e da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc), em parceria com as instituições de microcrédito catarinenses.

“É nosso papel como Estado criar oportunidades para o cidadão. E o Juro Zero vem ao encontro disso. Ele fomenta negócios e gera renda para a população. E assim, junto aos catarinenses, vamos promovendo o crescimento de Santa Catarina”, ressalta o governador Carlos Moisés.

Oeste do estado é campeão

Em relação aos números, a região Oeste é a que mais possui recursos captados, somando quase R$ 11 milhões de janeiro a setembro de 2021. Em seguida vem o sul catarinense ( R$ 9,1 milhões), Vale do Itajaí ( R$ 9 milhões), Norte catarinense ( R$ 6,3 milhões), Grande Florianópolis ( R$ 4,1 milhões) e Serra ( R$ 3,2 milhões).

Programa Juro Zero completa 10 anos
Foto: Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento