Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Mulher é mantida em cárcere privado e obrigada a ter relação sexual com homem em Blumenau

Mulher é mantida em cárcere privado e obrigada a ter relação sexual com homem em Blumenau
Foto: Polícia Militar

A polícia militar foi acionada para atender a uma ocorrência de estupro, sequestro e cárcere privado na Rua Thomé de Souza, Bairro Vila Nova.

Uma mulher de 66 anos, relatou que foi mantida, contra a sua vontade, encarcerada na residência de um homem de 37 anos, e foi forçada a manter relação sexual com o mesmo mediante grave ameaça por mais de quatro horas.

A vítima também relatou aos militares que o homem é seu inquilino e mora na casa que fica abaixo da sua. A mulher também não relatou em nenhum momento ter qualquer tipo de relação conjugal com o acusado. 

Continua depois da publicidade

Segundo relatou a mulher, o homem teria utilizado um alicate e uma pá para coagir a vítima e a mesma não sair da residência. Ao fazer contato com o senhor G.S, o mesmo estava fora de sua residência com uma pá em suas mãos e já estava no quintal da residência da vítima.

O homem diz que há dois meses nos fundos da residência da mulher e que eles tinham relação sexual consensual durante todo o período em que estava morando no referido local, inclusive mantém relacionamento conjugal. 

>>LEIA MAIS: Tentativa de latrocínio em Guaramirim SC leva quatro homens para a prisão

Vale ressaltar que o homem,  tinha odor etílico e olhos avermelhados. A polícia militar entrou em contato também com o filho da mulher, que afirmou estar na casa, entretanto jogava videogame na hora do ocorrido e não ter escutado nada. 

A vítima tinha um hematoma em seu ombro direito que segundo ela foi proveniente de uma mordida do autor durante o ato sexual. A pá e o alicate utilizados para praticar o crime foram apreendidos. 

Após todo processo de depoimento legal, a vítima foi conduzida para o Hospital Santo Antônio. Após a prisão em flagrante realizada pela autoridade policial, o autor do fato foi encaminhado ao IGP para realização de exame de corpo de delito e, posteriormente, conduzido a delegacia de polícia civil para os procedimentos cartorários e demais atos burocráticos pertinentes.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento