Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Operação conjunta do MPSC, PROCON, SEF e Polícia Civil fiscalizam possíveis preços injustificados de combustíveis

Operação conjunta do MPSC, PROCON, SEF e Polícia Civil fiscalizam possíveis preços injustificados de combustíveis - Misturebas

O PROCON de Timbó esteve nas ruas do município para monitorar preços, abastecimentos em mercados e postos de combustíveis.

Através do Centro de Apoio Operacional do Consumidor (CCO), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) realiza uma operação conjunta com o PROCON/SC, a Secretaria de Estado da Fazenda e a Polícia Civil, onde fiscaliza os postos de combustíveis da Grande Florianópolis para verificar as suspeitas de aumento injustificado nos preços dos combustíveis.

Segundo o órgão, a operação é uma resposta à denúncias dos consumidores ao PROCON/SC e aos Procons municipais, e também às notícias veiculadas pela imprensa e nas redes sociais, que informam o aumento repentino de preços nos combustíveis devido ao bloqueio das estradas pelo movimento de paralisação dos caminhoneiros.

Continua depois da publicidade

De acordo com o Coordenador do CCO do MPSC, o Promotor de Justiça Eduardo Paladino, nos casos em que for comprovado o aumento do valor sem justificativa, o posto de combustível será autuado e responsável pelo aumento ilegal ou irregular, que será encaminhado à Polícia Civil, onde um Boletim de Ocorrência será registrado para a abertura de um inquérito policial por possíveis crimes contra a economia popular.

No município de Timbó, no Alto Vale do Itajaí, o PROCON da cidade esteve nas ruas junto do MP, onde foi monitorado a situação dos mercados e postos de combustível. Osvaldo, que esteve nas ruas da cidade conferindo toda a situação, comenta que o que mais preocupa o PROCON são as pessoas que querem mais mercadoria e mais combustível do que precisa, estocando, sem pensar no coletivo.

“A gente fica mais preocupado com as pessoas que vão lá querer 500 litros de combustível. A preocupação não é a questão da falta, são as pessoas, além de abastecer o carro, querem pegar a mais 200/300 litros de combustível, pensando no individual e não no nosso coletivo. Mas, infelizmente, já estamos acostumados com isso. A pandemia deu grandes exemplos dessa situação. A gente está monitorando e tentando inibir esse tipo de situação.”

Osvaldo informa que os mercados estão melhores do que na segunda-feira (06), e cerca de 30% dos estabelecimentos foram abastecidos.

“Por enquanto, eles (mercado) têm uma demanda um pouco reduzida, segunda-feira estava até mais complicado que hoje, que está chegando em cerca de 30% na maioria dos mercados, estão todos bem abastecidos. As grandes redes, e até pequenos mercados, estão bem abastecidos. Durante essa semana não há risco nenhum de qualquer tipo de desabastecimento, principalmente considerando o produto essencial, mas a partir de semana que vem, se tiver essa continuidade, teremos que analisar caso a caso.”

>> LEIA MAIS: Responsáveis pelos bloqueios nas rodovias de SC podem ser processados pelo MPSC

O gerente do Komprão em Timbó, relatou ao Portal Misturebas que o mercado recebeu dois caminhões cheios de mercadoria nesta quinta-feira (09), e que o estabelecimento está bem abastecido.

“Aqui a gente está reforçando bastante os produtos. Ontem a gente ficou sem receber nada, devido as estradas estarem interditadas, mas hoje, graças a Deus, conseguimos receber dois caminhões cheios de mercadoria. Os fornecedores externos de carne e frango também conseguiram entregar. A gente está se munindo e bem abastecido. Não vai ter risco de faltar nada”.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento