Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Após cliente fazer pix errado de R$ 680 ao invés de R$ 68 em bar de Manaus, empresária o procura para devolver a diferença

Após cliente fazer pix errado de R$ 680 ao invés de R$ 68 em bar de Manaus, empresária o procura para devolver a diferença
Foto: G1 AM

A dona do bar não localizou o cliente, mas conseguiu os dados dele com o banco para estornar a compra.

Em uma publicação na rede social, uma empresária, dona de um bar no Centro de Manaus, relatou que um cliente fez um pix errado ao estabelecimento. Ao invés de pagar R$ 68, ele transferiu R$ 680. Mas a atitude da mulher foi aplaudida, pois ela procurou fazer o estorno da diferença, R$ 612, e levantou um questionamento: “Se você fosse o dono do bar, estornaria a diferença”?

O caso ocorreu no domingo, 15 de agosto, em um bar tradicional na cidade. Ana Cláudia Soeiro Soares, empresária, contou em uma entrevista que não estava presente no bar no momento do pagamento, mas que recebeu uma notificação no celular sobre o recebimento de um pix no valor de R$ 680.

Continua depois da publicidade

“Eu achei estranho por ser um valor muito alto, não condizente com a faixa do consumo no bar. Como eu não estava no bar, fiquei de perguntar para o meu funcionário no outro dia”

Ana comentou que não compareceu ao estabelecimento por alguns dias devido a reação por ter tomado a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

“Na quarta-feira, eu fui ao bar, me lembrei e perguntei sobre a comanda de R$ 680 no domingo. Disseram que não tinha nenhuma conta nesse valor. Abri o aplicativo e mostrei. Fomos nas contas de domingo por pix do bar e, realmente, não tinha nenhuma nesse valor. Tinha de R$ 68 e eu pensei: ‘o cliente colocou um zero a mais’. Eu liguei para a gerente do banco, mas não me deu nenhuma opção do que fazer”

Em sua página pessoal, a empresária fez uma postagem e escreveu o nome do cliente explicando o ocorrido.

“Foi somente por meio dos comentários que eu soube e um amigo me explicou depois que eu posso fazer um estorno pelo aplicativo. A postagem em si, foi ruim, pois recebi tanto comentário dizendo que eu queria fazer marketing para o bar, mas postei na minha página pessoal”

>> LEIA MAIS: Casa de madeira pega fogo na madrugada desta segunda-feira em Taió

A dona do bar relatou que, após orientações, faria o estorno na sexta-feira (20). Como não conseguiu localizar o cliente, ela contou com os dados repassados pelo banco para estornar a compra.

“O que fica como lição e que repassamos para os clientes, é que tenham cuidado na hora de fazer o pix, conferir os dados certinho”, finaliza.

Com informações de G1 AM

 

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento