Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Casal preso após morte de bebê em Siderópolis é indiciado

Casal preso após morte de bebê em Siderópolis é indiciado
Imagem Ilustrativa

Os pais responsáveis pelo crime foram indiciados pela Polícia Civil na quinta-feira (10).

A Polícia Civil (PC) indiciou na quinta-feira (10), os pais responsáveis pela morte de uma bebê de 1 ano em 2 meses que morreu em Siderópolis. As investigações revelam que o pai da criança, um homem de 24 anos, teria asfixiado a filha enquanto a mãe, de 19, omitiu o assassinato.

O autor do crime foi indiciado por feminicídio, tortura, maus-tratos, ameaça, dano ao patrimônio público, desacato e vias de fato. A mulher, além de omissão de socorro, vai responder por tortura e maus-tratos. Em apuração da polícia, os pais privavam a vítima e o outro filho de 3 anos de se alimentar.

Continua depois da publicidade

No início, a PC suspeitou que o pai havia asfixiado a criança com um travesseiro. Porém, o delegado responsável pelo caso, Fernando Possamai, informou que mãe da bebê disse em depoimento que o pai sufocou a menina com a própria mão. “A mãe disse que naquele dia do crime que o pai sufocou com a mão, e não com travesseiro, sendo que ela buscou impedir e acabou sendo empurrada”, relatou.

>>Leia mais: TJSC nega redução das mensalidades escolares

No laudo pericial feito no corpo da criança, é comprovado apenas asfixia com sangramento nasal e escoriações de unhas no rosto. O irmão da vítima está com a avó materna.

Relembrando o caso:

Na noite de segunda-feira (07), a bebê foi levada já sem vida a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. Os pais alegaram que a criança teve um mal súbito, mas os médicos suspeitaram e chamaram a polícia. O casal foi preso e encaminhado ao presídio Santa Augusta, em Criciúma.

Na delegacia, o homem negou ter cometido o crime, mas doze pessoas que foram ouvidas durante as investigações deram indícios do assassinato da criança.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento