Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Reviravolta: jogadores da seleção brasileira optam por competir a Copa América

Reviravolta: jogadores da seleção brasileira optam por competir a Copa América
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A seis dias do início da competição sul-americana, atletas entram em acordo.

A realização da Copa América, que será disputada em solo brasileiro, a partir do próximo domingo, 13 de junho, tem tido contornos turbulentos nas últimas semanas. Após a desistência das ex-sedes do torneio, Colômbia e Argentina, por motivos social e sanitário, os jogadores da seleção brasileira simularam um boicote ao evento. No entanto, com o afastamento oficial do presidente Rogério Caboclo, até então, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o próximo capítulo da participação dos atletas parece decisivo.

Apesar de descontentamentos criados com a disponibilidade do governo federal e da entidade gerenciadora do futebol brasileiro, os jogadores do Brasil definiram que vão disputar a Copa América. A primeira partida da seleção acontece no dia 13 de junho, às 18h (horário de Brasília), no estádio Mané Garrincha, em Brasília, contra a Venezuela.

Continua depois da publicidade

Dado esse posicionamento, há a possibilidade de a decisão dos atletas ser comunicada no mesmo momento do pronunciamento do manifesto, o qual deve contemplar críticas e argumentos contra à condução da organização do evento em função da realização durante a pandemia do coronavírus. Nesse sentido, o anúncio está previsto para ocorrer após o confronto contra o Paraguai. O duelo acontece às 21h30 desta terça-feira (8), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Antes disso, na quarta-feira, dia 9, o técnico Tite, caso não seja desligado do cargo na seleção brasileira, vai anunciar a lista dos convocados para a disputa do torneio sul-americano. Anteriormente à decisão acerca da disputa da Copa América, o possível boicote chegou a ser discutido com lideranças de outras seleções. Porém, a ausência de consenso pesou a favor do sinal verde.

Continua depois da publicidade

Misturebas - Anúncio

Outro fator para que os atletas aceitassem disputar a competição, de acordo com uma matéria do GE, foi a questão técnica, já que a disputa dessa competição será o último momento em que a equipe do futebol masculino do Brasil vai estar reunida por um período considerável de tempo antes do Mundial do Catar de 2022.

LEIA TAMBÉM: Saúde de Timbó altera calendário de vacinação contra Covid-19 desta semana

Vale lembrar que Rogério Caboclo teve seu afastamento anunciado pela CBF no último domingo, após sofrer pressão intensa com as denúncias de assédio sexual e moral a uma funcionária da entidade.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento