Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Com investimento de R$ 16,7 milhões, governador inaugura sistema de esgotamento sanitário de Ibirama

Com investimento de R$ 16,7 milhões, governador inaugura sistema de esgotamento sanitário de Ibirama
Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Acompanharam o ato em Ibirama o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dione Tonet, e os deputados estaduais Jerry Comper, Milton Hobus e Onir Mocellin.

O sistema de saneamento básico da cidade de Ibirama recebeu um importante impulso na tarde desta quinta-feira, 13. Uma solenidade com o governador Carlos Moisés marcou a inauguração da primeira Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do município, um dos mais importantes do Vale do Itajaí.

O sistema completo, implementado pela Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), inclui ainda 20 quilômetros de rede coletora, quase quatro quilômetros de emissários terrestres, mais de mil ligações domiciliares e duas unidades elevatórias de bombeamento.

Continua depois da publicidade

A primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário de Ibirama atende cerca de 4,6 mil moradores, o equivalente a 30% da população urbana, essencialmente nos bairros Centro, Operária e Taquaras. O investimento total foi de R$ 16,7 milhões, realizado por meio de um financiamento junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

“Investir em saneamento básico é pensar nas futuras gerações. Essa é uma obra que ninguém vai visitar, as pessoas passam na frente e muitas vezes nem sabem do que se trata. Ninguém conseguirá ver também os canos e os dutos, mas o Governo investe nisso, pois significa saúde para o catarinense, preservando o meio ambiente. Assim como ocorre aqui em Ibirama, estamos fazendo investimentos como esse em diversos municípios. É dessa maneira que trabalhamos”, afirmou o governador.

A presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos, ressalta que a companhia tem feito investimentos em cidades de médio e pequeno porte de Santa Catarina. No caso de Ibirama, ela lembra que o momento é para que os moradores regularizem a sua situação, especialmente pela proximidade das residências e propriedades agrícolas do Rio Hercílio.

“Como diz o nome, Ibirama é a região da fortuna. Hoje a Casan entrega uma importante obra, trazendo qualidade de vida para a população. Essa é uma etapa inicial, atendendo cerca de 30% da população, mas nós já temos o planejamento para as fases seguintes. O contrato da Casan com a prefeitura possui metas. Vale destacar também que, por determinação do governador Carlos Moisés, a Casan não está fazendo distinção entre municípios, apostando bastante também no lado social. Hoje temos diversos canteiros de obras pelo Estado afora”, destaca a presidente da companhia.

Para o prefeito de Ibirama, Adriano Poffo, a chegada do sistema de esgotamento sanitário é uma importante benfeitoria para o município. Segundo ele, por se tratar de uma obra que gera entraves na cidade, muitos gestores evitam fazer, porém ele exaltou a determinação do governador com o tema.

“Essa é uma obra que dificilmente um gestor quer fazer, pois gera transtornos e dá confusão na cidade. É um tal de fecha e abre, enterra tubo. Ninguém quer fazer, mas é uma obra de extrema importância para o futuro dos nossos municípios. Hoje o dia é de gratidão”, discursou o prefeito

Renovação de contrato com a Agência Francesa de Desenvolvimento

Também nesta quinta-feira, ocorreu a celebração simbólica da renovação de contrato entre a Casan e a Agência Francesa de Desenvolvimento. O aditivo permite investimentos de até R$ 100 milhões, possibilitando a conclusão de 16 obras em andamento nas diferentes regiões catarinenses. Na visão da presidente da Casan, trata-se de uma importante parceria para avançar na cobertura de saneamento básico do Estado.

“A Agência Francesa de Desenvolvimento é uma importante parceira da Casan, especialmente nas obras de esgotamento sanitário em cidades de médio porte. Hoje recebemos este aditivo de R$ 100 milhões, que permitirão avançarmos ainda mais. O dinheiro será usado também para a finalização de algumas obras, e como contrapartida de outros investimentos feitos com recursos próprios ou financiados pela Caixa Econômica Federal”, conta Roberta Maas dos Anjos.

 

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento