Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Coronavírus em SC: Matriz de Risco aponta quatro regiões em estado grave e 12 no gravíssimo

Coronavírus em SC: Matriz de Risco aponta quatro regiões em estado grave e 12 no gravíssimo

Médio Vale do Itajaí volta pra o nível laranja neste sábado, 24.

A Matriz de Risco Potencial divulgada neste sábado, 24, pelo Governo de Santa Catarina e Secretaria de Estado da Saúde (SES) aponta que houve uma melhoria de classificação em quatro das 16 regiões avaliadas.

Grande Florianópolis, Laguna, Médio Vale do Itajaí e Oeste foram reclassificados para o nível grave (cor laranja). A última matriz, divulgada no dia 17, apontava todas as regiões com risco gravíssimo (cor vermelha).

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

Apesar da melhoria na classificação, o índice de capacidade de atenção, que mede a ocupação de leitos de UTI, segue em níveis de alerta máximo em todas as 16 regiões. Todas as regiões foram classificadas em nível gravíssimo. Já a transmissibilidade alcançou o nível grave (laranja) em todas as regiões. Ainda no índice monitoramento a Grande Florianópolis conseguiu alcançar o nível alto (cor amarela).

–//

A partir da Portaria SES no. 464 de 03 de Julho de 2020 ficou instituído o Programa de Descentralização e Regionalização das Ações de Combate à COVID-19 em Santa Catarina. A Portaria SES no. 592 de 17 de agosto de 2020 estabelece a classificação semanal como balizadora das medidas a serem adotadas. As medidas que compõem esta avaliação foram atualizados em 17/12/2020 para minimizar as chances que erros de processo interfiram no
cálculo de risco de cada região. A interpretação permanece a mesma: cada dimensão é um alerta.

A atualização do risco potencial das regiões do estado segue no mapa abaixo. Atualmente, são DOZE regiões classificadas com risco potencial GRAVÍSSIMO e QUATRO região em risco potencial GRAVE.

ALERTA

Cada dimensão deve ser interpretada como um sinal de alerta. O aumento do risco em cada uma delas motiva o aumento do risco da região, e deve ser considerada na priorização da atuação local.

 

Todas as regiões estão classificadas em nível Gravíssimo, ou seja, encontram-se em alerta máximo para a ocupação de leitos de UTI reservado COVID.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga nossas redes sociais
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta


Mais notícias
Atendimento