Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Finanças aprova, com emendas, PLs que liberam recursos para obras federais

Finanças aprova, com emendas, PLs que liberam recursos para obras federais
Comissão de Finanças aprovou projetos que autorizam Estado a destinar recursos para obras viárias de responsabilidade do governo federal FOTO: Daniel Conzi/Agencia AL

Estão previstos dentre as PLs, 200 milhões para a BR-470.

A Comissão de Finanças e Tributação, em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (7), deu pareceres favoráveis aos Projetos de Leis (PLs) governamentais 64/2021 e 65/2021, que buscam viabilizar o repasse de recursos dos cofres estaduais para obras viárias de responsabilidade do governo federal em Santa Catarina.

As matérias que tramitam em regime de urgência e devem ser votadas em plenário até o dia 1º de maio, já contavam com relatórios favoráveis do relator, deputado Marcos Vieira (PSDB), com emendas substitutivas globais.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

Com relação ao PL 64/2021, que altera o Plano Plurianual (PPA) 2020-2023 para a criação da subação (rubrica) “Apoio a obras federais em Santa Catarina”, o valor destinado pelo governo, de R$ 750 milhões, foi elevado para R$ 800 milhões na nova redação.

A alteração visa possibilitar a emenda ao PL 65, que aumenta, de R$ 50 milhões para R$ 100 milhões, a quantia destinada à BR-163, com a preservação dos R$ 200 milhões já previstos no texto original para a BR-470.

Também fica assegurado que os recursos citados sejam utilizados somente para investimentos, não sendo permitidas outras destinações, como pagamentos de indenizações. Outro dispositivo determina ainda que o restante do montante previsto no PL 64 só poderá ser liberado com autorização da Assembleia Legislativa.

O relator também acatou as subemendas aditivas subscritas por Silvio Dreveck (PP) e outros parlamentares, que destinam R$ 100 milhões do total previsto no PL 64 para melhorias na BR-280,  em trecho de aproximadamente 50 km que vai do bairro Itinga, em Joinville, ao município de São Francisco do Sul.

“Esta emenda vai beneficiar não só Joinville e São Francisco do Sul, mas a economia do estado em geral, visto que grande parte do escoamento de mercadorias catarinenses e paranaenses em direção ao porto vem por essa via”, argumentou Dreveck.

O parlamentar também acrescentou um artigo ao PL 64 estabelecendo que em uma futura renegociação da dívida do Estado com a União, sem data fixada, o governo catarinense inclua um pedido de compensação pelos valores aportados nas obras federais.

Ambas as matérias foram aprovadas por maioria. A deputada Luciane Carminatti (PT), que se absteve da votação, afirmou ter dúvidas sobre a eficácia e oportunidade dos projetos. “Tenho todas as dúvidas do mundo se essas obras vão sair mesmo. Na minha avaliação, o problema não é orçamento, mas os trâmites internos que dificultam essas obras. Também estamos definindo [por meio dos projetos] que a prioridade são as rodovias, mas temos problemas em muitas outras áreas.”

Já Bruno Souza (Novo), apresentou voto contrário sob o argumento de que os recursos provenientes do recolhimento dos impostos dos catarinenses devem ser destinados a obras e serviços de responsabilidade do governo do Estado.

Por sugestão do deputado Jean Kuhlmann (PSD), a Comissão de Finanças e Tributação solicitará ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Mauro de Nadal (MDB), que inclua as matérias na Ordem do Dia desta quarta-feira, para votação em plenário.

Permissão para feiras e eventos

Outro destaque da reunião, foi o acatamento, por unanimidade, do PL 316/2020, de autoria do deputado Jessé Lopes (PSL), que reconhece as feiras e eventos como atividades essenciais no estado de Santa Catarina.

Na prática, a medida permite a reativação do segmento no período de pandemia de Covid-19, bem como durante a decretação de situação de emergência e calamidade pública.

Para tanto, a Secretaria de Estado da Saúde, por meio dos órgãos competentes, fica autorizada a determinar as medidas sanitárias aplicáveis, desde que seja assegurado o direito à ocupação mínima de 50% dos espaços utilizados.

A aprovação seguiu o voto favorável da deputada Marlene Fengler (PSD), que foi representada na reunião pelo correligionário Milton Hobus.

Conforme Hobus, a iniciativa não acarreta despesa pública e nem afeta as leis orçamentárias vigentes, estando apta para continuar tramitando no Parlamento estadual.

Visando atender um pedido do setor do comércio e em acordo com o autor da proposta, o texto recebeu, entretanto, emenda para disciplinar os tipos de feiras permitidas.

Com a decisão, o PL 316/2020 retorna para a Comissão de Constituição e Justiça, para análise da constitucionalidade da emenda inserida no texto.

Incentivo ao ciclismo de montanha
Foi acatado o PL 339/2020, de autoria do deputado Marcos Vieira, que institui o Programa Estadual de Incentivo ao Ciclismo de Montanha nos parques do estado e em trilhas localizadas em áreas públicas e em seu entorno.

O encaminhamento teve por base o relatório do deputado Jerry Comper (MDB), que destacou que a iniciativa somente criará despesa pública após sua inclusão nos programas de governo e peças orçamentárias, por meio da apresentação de projetos de lei.

O texto segue agora para a Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano.

Plano de cargos e carreira do magistério
Também por unanimidade, foi aprovado o  requerimento (RQC) 16/2021, da deputada Luciane Carminatti, para a  constituição de colegiado misto integrado por membros das comissões de Finanças; Educação, Cultura e Desporto; e de Trabalho, Administração e Serviço Público; com o objetivo de propor ao Poder Executivo alterações e melhorias no plano de cargos e carreira do magistério público estadual.

A aprovação seguiu o relatório favorável da deputada Marlene Fengler.

Relatório de gestão fiscal
O presidente da Comissão de Finanças, deputado Marcos Vieira, anunciou que o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, comparecerá à reunião do colegiado da próxima quarta-feira, dia 14, para apresentar o relatório quadrimestral de gestão fiscal, conforme prevê a legislação.

A apresentação do secretário ocorrerá entre 9h30 e 10h30, e a reunião da Comissão de Finanças prosseguirá após esse horário com a análise de projetos. (Com informações Alexandre Back – Agência AL)

Compartilhe nas suas redes sociais


Redação Misturebas

Seja o repórter e nos envie fotos e dados!
WhatsApp Chat: http://abre.ai/grupomisturebas
Instagram: instagram.com/portalmisturebas
Telegram: https://t.me/misturebas

Portal Misturebas – A informação ao seu alcance | 13 anos ®️


Sugestão de pauta


Mais notícias
Atendimento