Criança nasce com dois dentes e caso surpreende família e médicos em Brusque

Criança nasce com dois dentes e caso surpreende família e médicos em Brusque

O nascimento de um dentinho é um processo fisiológico que se inicia por volta dos seis meses de vida.

O nascimento da pequena Jéssica Almeida dos Santos, na madrugada de quinta-feira, 31 de outubro, no Hospital Azambuja, em Brusque, chamou a atenção da equipe médica. A menina saiu do ventre da mãe já com dois dentes na parte inferior da boca, o que é considerado muito raro pela medicina.

Segundo informações da rede social da mãe, Raquel Almeida da Silva Santana, 20 anos, ela começou a sentir as contrações por volta das 3h40, Ela e o marido, Anderson Sérgio dos Santos, 22, chamaram o Corpo de Bombeiros, que a levaram até o Hospital Azambuja. A menina nasceu por volta de 4h35, com pouco mais de três quilos.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

Foi quando o pai percebeu algo diferente. “Quando eu vi ela já tinha dois dentinhos na parte de baixo. Nem a médica aceeditou”, relatou o pai . A mãe tomou um susto mas ficou aliviada ao saber que o bebe está bem e não terá maiores problemas. A exceptiva, segundo os médicos, é de que os dentes caiam sozinhos a medida que a criança crescer.

O nascimento de um dentinho é um processo fisiológico que se inicia por volta dos seis meses de vida. Porém, alguns bebês podem já nascer com alguns dentes. Nestes casos, é preciso o acompanhamento de um odontopediatrapara que os hábitos e a saúde bucal da criança não sejam prejudicados por causa disso.

Continua depois da publicidade

Misturebas - Anúncio

“Quando o bebê já nasce com alguns dentes eles são chamados de dentes natais. Quando a erupção se dá até o trigésimo dia de vida, são chamados de neonatais. A causa desse nascimento precoce ainda não está muito bem definida, mas pode estar relacionada com hereditariedade”, diz a odontopediatra Fernanda Raven.

Quando a criança apresenta um dente natal, o especialista deve fazer uma avaliação para definir qual o melhor tratamento para esse caso. “Tudo dependerá do grau de mobilidade deste dente. Se ele apresentar muita mobilidade, será indicada a extração para evitar o risco de o bebê o aspirar ou engolir. Se apresentar pouca, o dentista poderá optar por manter o dente e lixar a borda para evitar trauma na língua”, diz Fernanda.

 

Fonte: Visor Notícias | Foto: Reprodução
Compartilhe nas suas redes sociais


Sugestão de pauta

Deixe um comentário.


Receba as novidades no seu email


Mais notícias
Atendimento