Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Casos de violência doméstica aumentam no período de férias em Blumenau

Casos de violência doméstica aumentam no período de férias em Blumenau
Foto: Ilustrativa

Da redação

O número de casos de agressão a mulheres e violência doméstica aumentou entre o final do ano passado e estas primeiras semanas de 2019. A Comarca de Blumenau registrou um número quatro vezes maior de pedidos e de concessão de medidas restritivas de mulheres que procuraram a Justiça durante o período de recesso de fim de ano do Judiciário – entre 20 de dezembro e 5 de janeiro. No fim de 2017 e começo de 2018, houve cinco pedidos e, entre o final de 2018 e os primeiros dias de 2019, foram registrados 21 pedidos.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

O delegado da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), David Sarraf, confirma que houve aumento nos casos de violência doméstica nesse período de férias coletivas na maioria das empresas. Segundo dados da Polícia Civil, nos oito primeiros dias de janeiro foram registrados 85 casos de violência doméstica. O aumento é de cerca de 50% em comparação aos oito primeiros dias dos últimos meses do ano passado.

A violência contra a mulher é complexa. A mais comum e que costuma iniciar é a psicológica, depois vai migrando. O que sentimos nesse final e começo do ano é que (as situações) estão quase chegando no feminicídio. Tivemos muitos casos – aponta o delegado.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

Ele conta que houve relatos constantes de descumprimento de medidas protetivas e também de casos que chegaram à agressão física.

É uma época em que as pessoas estão sem trabalhar, em festas de família, com ingestão de bebida alcoólica. Muitas vezes o agressor acaba remoendo mais aquilo na cabeça e parte para a violência física. A causa é complexa, a prevenção efetiva só vai acontecer com a educação de base, com a quebra de vários preconceitos e paradigmas. Mas a prevenção mais urgente para tentar evitar o feminicídio é esse trabalho de divulgação, de apelo popular para a mulher procurar a delegacia o mais rápido possível para tentar colocar um ponto final. Assim que chegar ao ponto de agressão física, tem que colocar um ponto final e pedir medida protetiva – alerta Sarraf.

Prisão de homem que tentou afogar mulher foi caso mais recente

O episódio mais recente foi a prisão de um homem de 28 anos que teria tentado afogar a namorada em um ribeirão na região da Nova Rússia, no bairro Progresso, em Blumenau. Ele também teria atirado uma pedra contra a mulher e tentado atropelá-la quando ela tentava fugir. O caso aconteceu no dia 16 de dezembro do ano passado, mas nesta terça-feira o homem teve o mandado de prisão expedido e cumprido pela Polícia Civil.

O suspeito foi interrogado nesta terça-feira, mas preferiu ficar em silêncio. Ele deve responder por lesão corporal praticada no ambiente doméstico, injúria e ameaça.

Quem decide é o juiz. Nós esperamos que ele fique um período preso porque ele já foi preso em flagrante no ano passado e foi solto. Ela já relatou que: ela foi agredida fisicamente em outras oportunidades em 2018, mas ela nunca procurou a polícia – relatou a delegada Juliana Cíntia Tridapalli, responsável pelo caso, à reportagem da NSC TV. (Colaborou Eduardo Cristófoli, da NSC TV).

 

Fonte: nsc/Por Pancho | Foto: Ilustrativa
Compartilhe nas suas redes sociais


Redação Misturebas

Seja o repórter e nos envie fotos e dados!
WhatsApp Chat: http://abre.ai/grupomisturebas
Instagram: instagram.com/portalmisturebas
Telegram: https://t.me/misturebas

Portal Misturebas – A informação ao seu alcance | 13 anos ®️

publicidade

AGWP

Sugestão de pauta


Mais notícias
Atendimento