Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

Denúncia de abuso sexual a fiéis em Criciúma feita à Justiça pelo MPSC é convertido para prisão preventiva

Denúncia de abuso sexual a fiéis em Criciúma feita à Justiça pelo MPSC é convertido para prisão preventiva
Imagem Ilustrativa

A justiça converteu a prisão temporária do pastor acusado dos abusos sexuais

Nesta segunda-feira (24), a Justiça recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) contra um pastor evangélico de Criciúma relativo a uma série de crimes sexuais contra fiéis. O acusado teve a previsão provisória convertida em prisão preventiva.

A denúncia foi apresentada pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Criciúma. Nela, consta que o pastor se aproveitava da vulnerabilidade psicológica e física das vítimas, dizendo incorporar ou estabelecer contato com entidades em rituais particulares denominadas de “montes com o anjo”.

Continua depois da publicidade

O homem mudava o olhar, tom de voz, forma de andar, agia de uma forma que as vítimas ofendidas acreditassem estar em contato com a entidade e recebessem bênçãos e curas pelo ato sexual.

No decorrer de 2018 até março de 2020, a investigação apontou que o homem atentou contra a liberdade sexual de cinco pessoas em pelo menos 20 oportunidades, filmando até alguns de seus abusos.

O Promotor de Justiça, André Ghiggi Caetano da Silva, não descarta a possibilidade do réu ter feito mais vítimas. O homem teria praticado os seguintes crimes: estupro, registro não autorizado da intimidade sexual e violação sexual mediante fraude.

Com o curso da ação penal, o réu poderá exercer amplamente seu direito à defesa a ao contraditório.

Compartilhe nas suas redes sociais


Siga as redes sociais do Portal Misturebas
Instagram: Clique aqui ✅ Telegram: Clique aqui
✅ Facebook: Clique aqui  ✅ Youtube: Clique aqui


Sugestão de pauta

Mais notícias
Atendimento