Participe do grupo Misturebas no WhatsApp

PF SC cumpre mandados de busca em operação que investiga suspeita de fraude nos Correios

PF SC cumpre mandados de busca em operação que investiga suspeita de fraude nos Correios
Foto: Ilustrativa

Investigação aponta prejuízo estimado de R$ 94 milhões ao patrimônio público

Na manhã desta terça-feira, 4 de agosto, a Polícia Federal de Santa Catarina cumpre 12 mandados de busca e apreensão em São Paulo (SP), Praia Grande (SP), São Vicente (SP) e Rio de Janeiro (RJ), em residências de investigados e sedes da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT).

A segunda fase da Operação Postal busca desarticular organização criminosa suspeita de subfaturar valores devidos à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT) e desviar para si grandes clientes no segmento de postagem de cartas comerciais.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

Conforme a PF, a investigação aponta prejuízo estimado de R$ 94 milhões ao patrimônio público. São investigados os crimes de corrupção passiva e ativa, estelionato, violação de sigilo funcional e formação de organização criminosa.

Nesta fase da operação, segundo a PF, foi identificada a suspeita de participação de um empresário titular de agências franqueadas dos Correios e de sete funcionários da referida empresa pública, que auxiliavam nas postagens ilegais e subsidiando interesses empresariais do grupo criminoso.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

Também foram expedidos mandados de afastamento de funcionários dos Correios de suas funções e deferidas medidas cautelares diversas da prisão, que determinam aos investigados restrições ao direito de ir e vir, bem como o compromisso de comparecimento a todos os atos do inquérito policial e de eventual processo criminal, sob pena de decretação de prisão.

Investigação

A investigação teve início em novembro de 2018 no estado catarinense, a partir do primeiro indício de crime encontrado.

De acordo com a PF, é investigada a participação ativa de funcionários dos Correios, que teriam feito com que grandes cargas dos clientes fossem distribuídas no fluxo postal sem faturamento ou com faturamento muito inferior ao devido. O atuação do grupo ocorria nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Na primeira fase da operação, foram deferidas medidas cautelados de bloqueio de bens dos investigados, como carros de luxo, iate, um avião, imóveis de alto padrão e contas bancárias com altos valores em depósito, de aproximadamente R$ 55 milhões. Segundo a PF, utilizado para recuperar parte dos prejuízos aos cofres públicos.

Continua depois da publicidade

Misturebas - A informação ao seu alcance!

Em ambas as fases, a investigação contou com a colaboração da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, segundo a PF.

 

Fonte: G1 SC
Compartilhe nas suas redes sociais


Redação Misturebas

Seja o repórter e nos envie fotos e dados!
WhatsApp Chat: http://abre.ai/grupomisturebas
Instagram: instagram.com/portalmisturebas
Telegram: https://t.me/misturebas

Portal Misturebas – A informação ao seu alcance | 13 anos ®️


Sugestão de pauta


Mais notícias
Atendimento